Uma imensidão de Dunas e Lagoas de águas cristalinas compõem um dos cenários mais lindos e fascinantes do mundo

Quem nunca visitou os Lençóis Maranhenses não conseguiria entender a emoção que inevitavelmente toma conta dos seus visitantes. E não estamos exagerando.

Com aérea total de 156,5 mil hectares, situado no litoral oriental do Maranhão, a cerca de 250 km de São Luis, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um dos lugares mais lindos e fascinantes do mundo.

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.
Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Foto: Viagem e Turismo

Difícil não chegar por aqui – mesmo quem já visitou o local – e não se hipnotizar pela imensidão de dunas que logo perde-se de vista no horizonte, formando um imenso deserto a ser explorado.

Mas não se engane, de deserto os Lençóis Maranhenses não tem nada. Pelo contrário. As imensas lagoas de água doce e cristalinas, formandas no período chuvoso (primeiro semestre), estão espalhadas por toda a região, convite irrecusável para você explorar ao máximo à região.

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.
Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Foto: Viagem e Turismo

As lagoas são certamente o principal atrativo da região, mas não o único: em uma visita ao Lençóis é possível ainda aproveitar passeios de lancha pelos Rio Preguiças e Rio Formiga, deliciosos banhos no mar das Praias de Caburé e Atins e ainda praticar kitesurfing com ventos considerados excelentes para a prática desse esporte.

As possibilidades são tão vastas quanto os próprios lençóis. Por isso, preparamos esse guia especial com os principais atrativos da região, como chegar ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, a melhor época para visitá-los e ainda onde se hospedar.

Aproveite ao máximo seu conteúdo e boa viagem_

O que fazer nos Lençóis Maranhenses

Um principais portões de acesso para os passeios nos Lençóis é a cidade de Barreirinhas, distante cerca de 250 km da capital do Maranhão.

Daqui partem diariamente veículos 4×4 lotados de turistas rumo as lagoas e outros atrativos. Embora o acesso ao parque não seja pago, contratar esse tipo de serviço é essencial, já que a região é bem difícil de ser explorada e somente carros autorizados podem circular pelo parque.

Além de Barreirinhas, há outras duas cidades que podem servir de base para os seus passeios: Santo Amaro do Maranhão e Atins, cada uma com opções de tour diferentes para o turista, já que as lagoas não são todas iguais.

Aliás, esse é um detalhe importante: as lagoas mudam anualmente, de acordo com o nível de chuva e até dos ventos que movem as dunas. Um circuito realizado em um ano pode não ser o mesmo em outro; a quantidade e tonalidade da água e até o formato das dunas ao redor das lagoas também podem mudar, o que torna a experiência ainda mais interessante se você olhar pelo lado de que sempre terá algo novo para descobrir.

Confira nossa seleção especial com os principais passeios pelos lençóis e comece já a programar sua viagem.

Passeios em Barreirinhas

Como já citamos, Barreirinhas é o principal portão de acesso para você aproveitar os passeios por aqui.

Mesmo não estando colada ao Parque dos Lençóis (são cerca de 1h da cidade até lá) as opções por aqui são mais diversificadas e até mais econômicas, com a possibilidade de dividir o valor do passeio com outras pessoas.

Esses passeios compartilhados são feitos em veículos conhecidos por aqui como jardineiras e podem levar até mais de 8 pessoas por carro, o que barateia bastante a aventura.

Entre os roteiros de visitas às lagoas os mais procurados são o Circuito Lagoa Azul e o Circuito Lagoa Bonita, ambos com meio dia de duração, podendo ser feito cedinho, pela manhã, ou à tarde, com direito a pôr do sol.

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.
Pôr do Sol no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Circuito Lagoa Azul

Circuito da Lagoa Azul - Circuito da Lagoa Azul - Lençóis Maranhenses
Circuito Lagoa Azul – Lençóis Maranhenses. Foto: Ministério do Turismo

Com cerca de 12 km de extensão (trajeto entre Barreirinhas e o Parque), o itinerário clássico até a Lagoa Azul inclui ainda visita à Lagoa da Preguiça, Lagoa da Esmeralda, Lagoa da Paz e Lagoa do Peixe.

O roteiro nem sempre será o mesmo. Se no período de sua viagem alguma outra lagoa estiver mais bonita, o guia poderá mudar a visita para tornar o passeio ainda mais atraente; e como todas as lagoas são diferentes, não é possível garantir que você verá a mesma paisagem em dois anos seguidos.

Logo depois de chegar ao parque os carros são estacionados e segue-se por mais 2km a pé, com paradas claro, para deliciosos mergulhos nas lagoas e belos registros fotográficos.

Circuito da Lagoa Azul - Lençóis Maranhenses
Circuito da Lagoa Azul – Lençóis Maranhenses. Foto: Ministério do Turismo

A dica é fazer o passeio no período da tarde, finalizando com um espetacular pôr do sol em meio a imensidão de dunas do parque.

O tempo total de duração do passeio é em média 4h30.

Circuito Lagoa Bonita

Circuito da Lagoa Bonita - Lençóis Maranhenses.
Circuito Lagoa Bonita – Lençóis Maranhenses. Foto: Ministério do Turismo

O Circuito da Lagoa Bonita é um dos mais populares e mais belos dos Lençóis Maranhenses.

Circuito da Lagoa Bonita - Lençóis Maranhenses.
Circuito da Lagoa Bonita – Lençóis Maranhenses. Foto: Ministério do Turismo

Saindo de Barreirinhas em veículo 4×4, o roteiro do passeio inclui uma subida a pé em uma duna com cerca de 30m de altura, com a ajuda de uma corda, de onde é possível ter uma das vistas mais encantadoras de toda a região. Vale cada segundo do esforço na subida.

No roteiro está incluso também visita a Lagoa do Maçarico e a Lagoa do Clone (onde foi filmada a novela O Clone), e como não poderia deixar de ser, a Lagoa Bonita.

O inicio do circuito começa com uma travessia de balsa pelo Rio Preguiças, seguindo no 4×4 por cerca de 15km, podendo levar até 1h para ser percorrido. O trajeto a pé, além das lagoas que já falamos, inclui passagem por várias outras que ainda não foram nomeadas, mas nem por isso menos bonitas.

Assim como o Circuito da Lagoa Azul, o ideal é fazer o passeio à tarde, finalizando com um pôr do sol deslumbrante que você nunca vai cansar de ver.

Circuito Vassouras, Mandacaru e Caburé

Há muito mais do que às lagoas para se visitar no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Escondidos em meio à cenários de belezas impar, os pequenos povoados da região oferecem uma rica experiência ecológica, gastronômica e contemplativa que você não pode deixar de conferir.

O passeio que visita os povoados de Vassouras, Mandacarú e Caburé tem duração de dia todo e é feito em lancha a partir de Barreirinhas. O trajeto acontece pelo Rio Preguiça e ao longo do passeio acontecem as paradas nos povoados. 

O percurso é feito todo pelo rio, e no caminho os guias fazem explicações sobre a flora da região, destacando-se o gigante mangue e igarapé que tomam conta da paisagem.

Rio Preguiças - Lençóis Maranhenses
Rio Preguiças – Lençóis Maranhenses. Foto: Viagem e Turismo
Pôr do Sol no Rio Preguiças.
Pôr do Sol no Rio Preguiças. Foto: Viagem e Turismo

A primeira parada acontece no povoado de Vassouras, onde as dunas e lagoas dos Pequenos Lençóis são as principais atrações, seguindo para Mandacaru, com parada para visitar o Farol Preguiças, uma belíssima construção com 35 metros de altura, oferecendo uma linda vista para o rio e o mar da Praia do Caburé.

Farol do Rio Preguiças - Lençóis Maranhenses
Farol do Rio Preguiças – Lençóis Maranhenses. Foto: Viagem e Turismo

A última parada do passeio é na Praia do Caburé, onde uma estreita faixa de areia divide o Rio Preguiças com o mar. O cenário é perfeito para descansar, contando ainda com boas opções de quiosques e restaurantes para almoçar.

Aproveite e acrescente ao seu roteiro um passeio de quadriciclo até a foz do Rio Preguiça, onde acontece o espetacular encontro do rio com o mar.

O retorno para Barreirinhas acontece no meio da tarde em um trajeto direto, sem paradas. O Custo do passeio é feito por lancha e pode ser facilmente encontrado em agências locais. Duração média de 7h.

Dica Levarti

Quem deseja visitar a Praia do Caburé e curtir uma experiência diferente, poderá aproveitar um passeio de quadriciclo pelos Pequenos Lençóis Maranhenses.

Saindo de Barreirinhas pela manhã, o roteiro do passeio inclui passagem por maravilhosas dunas que são consideradas de difícil acesso, não acessíveis por veículos maiores.

No caminho, há paradas para banhos em piscinas naturais como a Lagoa do Alazão. Aproveite o momento para refrescar-se e contemplar a beleza impressionante do lugar.

Passeios em Santo Amaro

Dunas de Santo Amaro -  Lençóis Maranhenses
Dunas de Santo Amaro – Lençóis Maranhenses. Foto: Ministério do Turismo

Santo Amaro é reconhecida na região por ter as melhores e mais lindas lagoas do Parque Nacional dos Lençóis. E é verdade. As lagoas de Santo Amaro são maiores, transparentes, coloridas e cercadas por dunas em formatos impressionantes.

Diferente de Barreirinhas, Santo Amaro fica colada no parque, facilitando o acesso aos maravilhosos passeios que por aqui costumam ser bem menos disputados, o que pode ser uma opção para quem está procurando mesmo é sossego e tranquilidade.

Os roteiros mais famosos de Santo Amaro são para a Lagoa da Andorinha, Lagoa da Gaivota e o Circuito Lagoa da Betânia e Lagoa do Espigão. Todos com paradas em outras lagoas para você curtir deliciosos banhos, afinal, é pra isso que você está aqui.

Quem curte passeios mais alternativos pode optar por um tour até a Lagoa América, que fica do outro lado do rio, acessível em passeios de barco ou lancha.

O local é praticamente deserto, no entanto há outras lagoas mais frequentadas próximas a esta e você poderá optar por seguir até lá.

A tranquilidade de Santo Amaro pode ser um fator negativo para quem deseja economizar nos passeios. Por ser menos frequentada, nem sempre será fácil formar grupos para os passeios, o que pode tornar mais cara sua visita por aqui.

Uma solução para isso é contratar passeios junto com outros grupos que partem de Barreirinhas para curtir os atrativos de Santo Amaro. Há também serviços de transporte regular entre os dois destinos, mas estes não incluem os passeios.

Uma vantagem de Santo Amaro, como já citamos, é a proximidade da cidade com o parque. Quem tem mais disposição, poderá curtir as dunas e piscinas naturais em uma ou duas horas de caminhada.

A noite da cidade é bem pacata, não espere qualquer movimento além da pracinha e poucos restaurante, mesmo tratando-se de uma cidade turística.

Passeios em Atins

Atins - Lençóis Maranhenses
Atins – Lençóis Maranhenses. Foto: Viagem Cinematográfica

Atins é um pequeno povoado de Barreirinhas, localizado entre o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses e o mar, atraindo cada vez mais visitantes que chegam pela região.

Assim como Santo Amaro, o lugar é tranquilo e sossegado, ideal para quem procura por experiências diferentes das mais tradicionais em Barreirinhas.

Seu clima descolado e primitivo, assemelha-se com destinos como Trancoso e Jericoacoara, inclusive em suas ruas ainda de areia e pouco iluminadas, ou seja, um paraíso tropical cheio de belezas naturais para você conhecer.

Atins-Lencois-Maranhenses-29
Atins – Lençóis Maranhenses. Foto: Viagem Cinematográfica

Outro grande diferencial do pequeno vilarejo é que Atins tem praia, que inclusive é bem conhecida pelos praticantes de kitersurfing, que encontram aqui ventos ideias para a prática desse esporte.

Na maré baixa, a praia de Atins forma maravilhosos bancos de areia e piscinas naturais, formados tanto pela água do mar, como por um braço do rio Preguiças que foi abrindo caminho por lá.

Para quem não está hospedado em Atins, há opções de passeios diários saindo de Barreirinhas até o pequeno vilarejo. O trajeto é um pouco extenso, leva cerca de 1h30 e é feito em veículos 4×4 que seguem por estradas de terra num saculejo típico das estradas na região.

A primeira parada destes passeios ocorre na foz do Rio Formiga e no encontro com o mar. O banho é delicioso, especialmente quando a maré ajuda a formar piscinas naturais de águas cristalinas. É lindo!

A segunda parada do passeio é no Canto de Atins, a pontinha da região onde a praia ganha novos contornos e as dunas tomam conta da paisagem.

Depois disso, o passeio segue para uma visita à Lagoa da Capivara, onde o banho de água doce prepara o corpo para o delicioso almoço que está por vir.

Não deixe de pedir o famoso camarão na brasa com Molho Secreto, servido em dois restaurantes: o Restaurante da Luzia e o Restaurante do Antônio, irmão de Luzia. Além dessa deliciosa iguaria, são servidos pratos como peixe, frango e carne de sol. Tudo preparado na hora!

Já quem opta por hospedar-se em Atins tem a vantagem de não precisar contratar passeios para conhecer algumas lagoas no Parque Nacional. Uma caminhada com duração média de 1h30 levará você até o local, mas é importante analisar suas condições físicas e considerar o sol sempre muito quente da região.

Outros roteiros como o Circuito da Lagoa das Setes Mulheres e a Lagoa Tropical, gigantes lagoas de águas azuladas e super refrescantes, proporcionam experiências maravilhosas em meio ao “deserto de águas” que é o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Dica Levarti

Outro atrativo disponível para quem visita Atins é o Passeio Revoada dos Guarás, um espetáculo dos pássaros vermelhos que recobrem o mangue da região.

O passeio é realizado de barco por um afluente do Rio Preguiças e pode ser contratado direto com agências locais. Duração média do passeio: 2h.

Lençóis Maranhenses
Revoada dos Guarás. Foto: Ministério do Turismo

Sobrevôo pelos Lençóis Maranhenses

Vista Aérea do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.
Vista Aérea do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Foto: Voar fotografia aérea e turismo

Se visto de baixo os lençóis maranhenses já são espetaculares, do alto é ainda mais impressionante.

A partir do Aeroporto de Barreirinhas, o sobrevôo pelo parque dos lençóis é um das experiências mais fascinantes para quem visita a região. Com duração média de 30min (R$ 300,00 por pessoa), é possível ver do alto essa cenário único no mundo.

O sobrevôo acontece em aeronaves de pequeno porte, permitindo uma experiência mais lenta e contemplativa. As saídas ocorrem em dois horários: pela manhã, por volta das 7h, e à tarde, quando o sol já baixo, permite registros fotográficos incríveis. 

v016 - Lençois Maranhenses - o que fazer, como chegar, onde ficar e quando ir
Vista Aérea do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Foto: Voar fotografia aérea e turismo

Ha duas opções principais de rota: a primeira faz o trajeto de ida pelos Pequenos Lençóis, passando pelos povoados de Mandacaru, Vassouras e Caburé e na volta retorna por dentro do Parque Nacional dos Lençóis, onde possível ver as incríveis lagoas.

Já a segunda rota é mais direcionada a quem deseja ver mais das lagoas, com percurso que faz ida e volta pelo Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses e chega até Queimada dos Britos e Barra Grande. 

Para saber mais detalhes sobre o sobrevôo consulte o site das empresas que operam este tipo de serviço por lá: AVA e Voar Fotografia Aérea e Turismo.

Como chegar

Ônibus da empresa Cisne Branco ( www.cisnebrancoturismo.com.br) saem diariamente de São Luís para Barreirinhas em quatro horários. A BRTur faz o trajeto de van, às 5h e às 8h, e cobra R$ 40 por pessoa, com a conveniência de buscar o cliente no hotel . Se for de carro, utilize a BR-135 e a MA-402 – há sinalização, apesar de algumas placas estarem em más condições.

Onde ficar

A maior parte das opções de hospedagem na região estão concentradas em Barreirinhas, incluindo as agências de viagens que realizam os passeios. O agito da cidade pode incomodar que está à procura de um pouco mais de sossego.

Se esse for o seu caso, o ideal é hospedar-se em Atins, Caburé ou Santo Amaro, povoados mais simples mas que certamente oferecerão um imersão de paz e tranquilidade para sua viagem, inclusive nos passeios pelas lagoas, que por aqui são bem menos disputadas.

Quando ir

Para visitar os Lençóis Maranhenses é preciso estar atento à temporada de chuvas. É nesse período que as lagoas enchem e ganham contornos impressionantes, com milhares de piscinas naturais de águas doces para você aproveitar.

Por aqui a temporada de chuvas acontece entre janeiro e junho. Programe-se para viajar entre maio e agosto, quando as lagoas já estarão completamente cheias.

A partir de setembro as lagoas já começam a secar, esvaziando gradativamente até o próximo período chuvoso.


Dica Levarti

Se você, assim como nós, ficou apaixonado pelos Lençóis Maranhenses e já pensa em planejar sua próxima viagem, a LEVARTI Turismo de Experiência te ajudar a montar os melhores roteiros pela região.

Totalmente personalizados para tornar sua experiência a mais incrível possível!

Consulte nossa equipe de consultores especializados e descubra já esse destino fascinante do Nordeste Brasileiro.












Gostou? Compartilhe nas suas Redes Sociais! :)