Muitos não acreditam em coincidências. Mas é fato: Bonito não poderia ter um nome melhor.

Localizada a cerca de 300 km de Campo Grande, no Mato Grosso Sul, a cidade – que levou esse nome em referência à fazenda do Rincão Bonito, onde formou-se o povoado – tem belezas naturais ímpar e atrativos que vão desde flutuações em rios de águas cristalinas, repletos de peixinhos coloridos, até mergulhos em cavernas inundadas por aguas azuladas.

Não à toa o destino é um dos melhores lugares do Brasil para os praticantes do ecoturismo, senão o melhor.

Em seus rios incrivelmente cristalinos, mais de 100 espécies de peixes nadam livremente entre os visitantes, dando a impressão de se estar mergulhando em gigantes aquários naturais.

Para além da calmaria, curta a adrenalina em atrativos como o Abismo Anhumas, que combina um rapel de 72 metros de altura, feito dentro de uma caverna inundada, com direito a flutuação e mergulho de cilindro.

Ficou com vontade de conhecer mais sobre esse destino? Então confere nossas dicas sobre os melhores passeios para você aproveitar em sua viagem a Bonito.

O que fazer em Bonito

Destino perfeito para viajar com a família, Bonito – Mato Grosso do Sul – oferece tantos atrativos que é preciso planejar-se antes de iniciar sua viagem.

Montar um roteiro antes de sair de casa é a melhor opção para você não perder nada.

Aproveitar o contato direto com a natureza é o principal atrativo por aqui, sem dúvidas. Por isso, tudo é muito controlado para garantir o mínimo impacto: durante os mergulhos, para evitar a poluição, protetor solar e repelentes são proibidos, além de haver restrições como não bater os pés, ficar de pé ou pisar no fundo do rio.

Equipamentos como colete salva-vidas, roupas de neoprene, máscara e snorkel são fornecidos pelas agências locais, além de todos os passeios serem tabelados e muitos deles limitados, reserve o quanto antes.

Uma dúvida bem comum entre os viajantes é sobre qual o melhor período para conhecer Bonito, já que o clima pode interferir nos passeios.

Bem diferente dos destinos do litoral, a melhor época para visitar a cidade é justamente no período chuvoso, entre os meses de dezembro e março, quando os rios estão cheios, a vegetação verde e os animais aparecem mais, já que há comida em abundância a se aproveitar.  

O ideal é permanecer no mínimo quatros dias para ter tempo de aproveitar todos, ou quase todos, os atrativos que você confere agora. Finalmente, né?

Aquário Natural

O Aquário Natural é um dos principais atrativos de Bonito e também um dos mais próximos do centro da cidade. São cerca de 8km até lá seguindo por uma estrada de terra.

Com uma vegetação subaquática riquíssima e muitos peixinhos coloridos, a flutuação por aqui é uma das mais encantadoras da região, dando a impressão, como já falamos, de estar em gigante aquário natural – literalmente.

As águas do local são bem mais tranquilas se comparadas com outros pontos de flutuação como o Rio Sucuri, sendo perfeitas para quem está viajando com crianças ou para quem nunca praticou este tipo de atividade.

A flutuação é realizada nas águas do Rio Baía Bonita, seguindo por 800 metros até o encontro dos rios Formoso e Formosinho.

Flutuação no Rio da Prata

Nascente do Rio Olho D'água
Nascente do Rio Olho D’água – Jardim. Foto: Grupo Rio da Prata

Concorridíssima, a flutuação no Rio da Prata, localizado no município vizinho, Jardim, é perfeita para os mais experientes e aventureiros.

O passeio inicia-se com um trilha ecológica pela mata ciliar dos Rios Olho D’água e Prata, passando por árvores centenárias, orquídeas e bromélias, sendo possível avistar também aves e muitos mamíferos.

Flutuação no Rio da Prata - Jardim.
Flutuação no Rio da Prata – Jardim. Foto: Grupo Rio da Prata

A flutuação por aqui inicia-se na nascente do Rio Olho D’água, mais raso e com águas mais cristalinas. Durante o percurso, com 2,4 mil metros, você avistará as mais variadas espécies de peixes e plantas aquáticas, um mundo subaquático que vai fascinar você. 

Flutuação no Rio da Prata - Jardim.
Flutuação no Rio da Prata – Jardim. Foto: Grupo Rio da Prata

No segundo rio, o Prata, as águas são mais turvas, porém não menos bonitas, pois este é o rio com mais peixes em toda a região.

Se quiser aproveitar ainda mais, o mergulho com cilindro, feito com acompanhamento de um instrutor, é uma experiência fantástica nas águas azuladas do rio.

Abismo Anhumas

Interior do Abismo Anhumas.
Interior do Abismo Anhumas. Foto: Portal Bonito.

Um dos passeios mais radicais para se fazer em Bonito, esse paraíso do Mato Grosso do Sul, o rapel no Abismo Anhumas é perfeito para aqueles de espirito mais aventureiro.

O passeio combina uma descida de 72 metros caverna abaixo com flutuação ou mergulho de cilindro.

Debaixo da água que inunda a caverna, é possível avistar cones de calcários com 19 metros, cuidadosamente lapidados pela natureza ao longo de milhares de anos.

Uma experiência diferente de tudo o que você já possa ter feito. Alguns dizem que é como ir ate o centro da terra.

Gruta do Lago Azul

Gruta do Lago Azul - Bonito
Gruta do Lago Azul – Bonito. Foto: Ministério do Turismo

A Gruta do Lago Azul é um dos cartões postais de Bonito, portanto, não pode faltar em seu roteiro de viagem.

Descoberta por um índio Terrena em 1924, a caverna possui em seu interior um lago com cores incrivelmente azuladas e dimensões que o posicionam como uma das maiores cavidades inundadas do planeta.

No seu teto e no piso, inundado pelo Lago Azul, estão espeleotemas (formações rochosas que levaram milhares de anos para se formar) de várias formas e tamanhos, tornando a experiência de visitar o lugar ainda mais encantadora.

O melhor período para contemplar, e mergulhar no lago, é entre dezembro e janeiro, pela manhã, quando a incidência da luz solar é mais direta, deixando sua cor ainda mais incrível.

O acesso a caverna é feito por uma escadaria íngreme, certifique-se de estar em boas condições físicas antes de realizar o passeio.

Gruta do Lago Azul - Bonito -MS
Gruta do Lago Azul. Foto: H2O Turismo

Rio Sucuri

Localizado na Fazenda São Geraldo, há 18 km de Bonito, o Passeio até o Rio Sucuri oferece além da tradicional flutuação em águas cristalinas, outras experiências ligadas ao ecoturismo como cavalgadas, bike tour e ainda redários instalados na fazenda para você dar aquela descansada.

O roteiro do passeio inicia com uma caminhada pela mata ciliar do rio onde você observará as mais diversas espécies da exuberante fauna e flora local.

No final desta trilha, entra-se no barco a remo para logo após iniciar a parte aquática do passeio: uma descida de 45 minutos flutuando calmamente ao sabor da leve correnteza, observando cardumes de diversas espécies de peixes – como as piraputangas – e plantas aquáticas.

Flutuação no Rio Sucuri
Flutuação no Rio Sucuri – Bonito. Foto: Portal Rio Sucuri
Flutuação no Rio Sucuri
Flutuação no Rio Sucuri – Bonito. Foto: Portal Rio Sucuri

O trajeto, que tem cerca de 1900 metros, é acompanhado por um instrutor durante todo o percurso, mas devido a correnteza mais forte desse rio não é aconselhável que essa seja sua primeira flutuação em Bonito.

Buraco das Araras

Buraco das Araras.
Buraco das Araras. Foto: Portal Mirante das Araras ecoturismo

Localizado a 54 km de Bonito, o Buraco das Araras é um dos pontos mais incríveis da região de Bonito.

O nome Buraco das Araras surgiu justamente em razão do grande número de araras que habitam o local.

No interior da colina, fauna e flora bem particulares, com seu ecossistema próprio e um grande lago habitado por jacarés da espécie papo amarelo.

A dolina de 500 metros de circunferência e 100 de profundidade, abriga cerca de 120 araras-vermelhas, além de outras 150 espécies de aves.

Araras vermelhas.
Araras vermelhas. Foto: Portal Buraco das Araras ecoturismo

Uma trilha possibilita a observação e contemplação das aves no local a partir de mirantes estratégicos. O programa é voltado para os amantes da natureza é indicado para ser feito quando for visitar o Rio da Prata, que fica mais próximo.

O contato com a natureza aqui recarrega as energias.

Mirante do Buraco das Araras
Mirante do Buraco das Araras. Foto: Portal Buraco das Araras Ecoturismo

Estância Mimosa

40367825244 079d64686f k 1024x682 - Bonito - Um paraíso do ecoturismo no Mato Grosso do Sul

Visitar a Estância Mimosa é outra super dica sobre o que fazer em Bonito.

Localizada a cerca de 24 km de Bonito, a fazenda, com cerca de 400 hectares, concilia a criação de gado, principal atividade econômica da região, ao turismo rural e o ecoturismo.

Em um passeio por aqui você terá muitas atividades para fazer, dentre elas trilhas pela mata ciliar do Rio Mimoso, deliciosos banhos refrescantes em pequenas grutas inundadas e cachoeiras, sendo oito delas no total.

Dentro da propriedade foram catalogadas mais de 130 espécies de animais silvestres, entre aves e mamíferos. Certamente você encontrará com muitos deles durante o caminho pelas trilhas. 

Antes do passeio, uma calorosa – e deliciosa – recepção é feita no casarão da fazenda, sendo servido um cafe da manhã super reforçado com quitutes regionais que são de dá água na boca. É quase como um atrativo à parte.

Culinária em Bonito - Mato Grosso do Sul
Culinária em Bonito – Mato Grosso do Sul. Foto: Ministério do Turismo

Importante saber

O turismo em Bonito – Mato Grosso do Sul – é estruturado para garantir a preservação ambiental, seu maior trunfo.

Em todos os passeios há um limite de visitação diária estabelecido por instituições ambientais. Para fazer qualquer atividade, é necessário ter em mãos um voucher emitido apenas por agências de turismo local que controlam o fluxo de visitantes.

Justamente por esse motivo os passeios mais disputados estão sempre lotados, é bom se programar e garantir sua vaga com ao menos três meses de antecedência.

Protetor solar e repelente, como já falamos, são proibidos durante os mergulhos e flutuações. Equipamentos de segurança serão sempre fornecidos antes das atividades. Esteja atento a todas as orientações passadas pelos instrutores.

Os preços dos passeios são tabelados, variando apenas na baixa estação.

Sugestões de onde ficar

Pousada Olho D’Água

Quartos amplos com verde ao redor. Diária para casal, com café, a partir de R$ 302.

Pousada Arte da Natureza

O conjunto de piscinas que inclui bar e ofurô. Diária para casal, com café, a partir de R$ 296.

Como chegar

Ir até Bonito é mais prático – a Azul voa pela rota Campinas-Bonito-Corumbá, com escala em Corumbá na ida ou na volta, dependendo do dia da semana. Do aeroporto até o centro da cidade, são 15 km e é possível fazer o trajeto de táxi, transfer e carros alugados.

Mas também é possível ir até Campo Grande, que tem mais opções de voo e pode ser mais barato. Da capital sul-mato-grossense, é preciso seguir de transfer ou carro alugado por 300 km de estrada (cerca de 3h30 de viagem) – o melhor caminho é via Sidrolândia, que não passa por estradas de terra. A viação Cruzeiro do Sul faz o trajeto de ônibus diariamente, em uma viagem que dura entre quatro e seis horas e meia.










Gostou? Compartilhe nas suas Redes Sociais! :)